NOTÍCIAS

28/11/2018 14:44h

Fritz intercede por melhorias na Comunidade Sucuri

Fritz intercede por melhorias na Comunidade Sucuri

Para produtora rural Francisca Gutierrez, o conceito de produção implantado na Comunidade Sucuri aproxima pessoas do campo. Ela conta que no local há 100 chácaras e que muitas famílias têm a oportunidade de morar ali e trabalhar bem pertinho da cidade.

Moradora da região, Gutierrez explica que a proximidade com a área urbana foi um dos fatores que a motivou a trocar a vida na Capital pela roça. Há seis anos ela comprou uma propriedade na região, mas só em 2015 resolver mudar-se para o local.

Hoje, além do trabalho na variedade de frutas, verduras e hortaliças, a produtora exerce um papel fundamental dentro da comunidade: a interlocução com o poder público, para viabilizar as demandas da comunidade.

“Tenho feito minha parte pela nossa gente e conto sempre com a ajuda do vereador Enfermeiro Fritz que tem participado ativamente dos nossos encontros e buscado alternativas para resolver nossa situação”, comenta.

Conforme Francisca, a participação do parlamentar tem sido fundamental para dar visibilidade aos problemas da região, agilizar os encaminhamentos nas secretarias e, com isso, melhorar a qualidade de vida no local.

“Procuro estar presente em todas as reuniões do Sucuri para ouvir as reclamações apontar caminhos e sugerir mudanças”, explica Fritz.

 De acordo com o vereador, o maior problema dos produtores está relacionado a péssimas condições da estrada que liga a comunidade ao perímetro urbano de Campo Grande.

A pedido do parlamentar, um funcionário da Secretaria de Obras do Município esteve no local para constatar a situação da via que escoa os alimentos produzidos nas propriedades rurais e que abastece sacolões, feiras de bairro, super-mercados, além do Ônibus Saladão, veículo que funciona como mercado itinerante.

Após a visita, o técnico esclareceu à comunidade que a secretaria fará um estudo técnico no local para estabelecer um prazo para os inicio das obras. Ele adiantou que na estrada precisa ser realizado um serviço de drenagem pluvial antes de começar reparos.

Outra antiga reclamação dos moradores é a falta de iluminação pública no entorno do centro comunitário onde residem muitas famílias e circulam crianças e adolescentes no período noturno.

“Os jovens costumam embarcar no ônibus no fim da tarde para estudar na cidade. Quando retornam da escola, está tudo escuro o que traz uma sensação de medo e insegurança a todos”, explicou Francisca.

Com os postes já fixados no local, a instalação de braços de luminárias depende agora da Secretaria de Obras que obedece a um cronograma para implantar o serviço na região.

A previsão é que o serviço seja executado no mesmo período em que serão realizadas as  obras na estrada.

Compartilhe Agora!