NOTÍCIAS

26/06/2019 17:57h
Geral

Em Cuiabá, vereador Fritz conhece alternativa de gestão da saúde pública

Em Cuiabá, vereador Fritz conhece alternativa de gestão da saúde pública

Uma das principais reclamações da sociedade campo-grandense se refere ao atendimento na área da saúde. Entre as principais reivindicações da população estão maior agilidade na prestação do serviço e melhor infraestrutura. Para buscar soluções que possibilitem aperfeiçoar o setor, o vereador Enfermeiro Fritz (PSD), visitou, na última terça-feira (25), os Hospitais Municipais de Cuiabá (HMC) e São Benedito (HMSB) na capital do estado de Mato Grosso, acompanhado do secretário Municipal de Saúde de Campo Grande, José Mauro Filho.

Durante parte da visita ao município mato-grossense, os campo-grandenses contaram com a presença do secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antônio Possas de Carvalho, do vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Júlio César Garcia, da conselheira e secretária-executiva da entidade civil, Janaína Penha, e do assessor técnico da Assessoria Técnica da Secretaria Municipal de Saúde (ASPLAN) e membro da Comissão Técnica de abertura do HMC, Ricardo Venero.

Na visita ao HMC, Fritz conheceu o modelo de atendimento do hospital e a infraestrutura do local. Quando entregue totalmente – a inauguração está sendo realizada em 5 partes – serão 315 leitos a mais disponíveis na rede de saúde da cidade. Para iniciar as atividades do hospital, a prefeitura de Cuiabá investiu R$ 95 milhões e o Governo Federal, por meio do programa Chave de Ouro, aplicou mais R$ 100 milhões para a aquisição de equipamentos e custeio.

“A área da saúde de Cuiabá está sendo estruturada, desde a atenção básica até a alta complexidade e isso tem possibilitado melhorias. Ao ver tudo isso e conversar com os gestores conseguimos novas perspectivas para que possamos adequar a nossa realidade. Sabemos que temos muito caminho pela frente e, por isso, estamos apreciando opções”, disse o Enfermeiro Fritz.

Entre as ações adotadas pelo município estão a estruturação dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), a regionalização da infraestrutura e a transparência dos atos para que a sociedade pudesse entender as mudanças que estavam sendo feitas. Seguindo esse modelo, há diversas ações acontecendo em Campo Grande que serão aplicadas de curto a longo prazo. “Este é o motivo da visita e a impressão é a melhor possível. Dá para ver que a estrutura é voltada para a necessidade do paciente e dos profissionais que trabalham por aqui”, destacou Mauro Filho.

 

 

Para o secretário cuiabano, um dos fatores que contribuiu com a agilidade nos processos para construção do local e aquisição dos equipamentos foi ampliar a conversa com a sociedade, trazendo o controle social para mais próximo do poder público. “É aqui que entra o papel do município em mostrar o impacto social que vamos ter”, explicou.

A atuação do serviço público também tem garantido que o atendimento no HMSB possa ser de qualidade. Os representantes campo-grandenses estiveram nos cinco andares do local e conheceram de perto a realidade do acolhimento. São 83 leitos disponibilizados para enfermarias e cirurgias de ortopedia e neurocirurgia. Com uma aprovação de 99% dos usuários, o atendimento foi sendo construído de acordo com as informações fornecidas pelos próprios pacientes. A Ouvidoria do hospital leva em consideração o bom andamento de nove itens: atendimento da recepção, limpeza do hospital, alimentação, equipe de enfermagem, equipe médica, demais profissionais da saúde (psicólogos, dentistas, fisioterapeutas, intensivistas e assistentes sociais), permanência no hospital, pós-cirúrgico e avaliação geral da unidade.

“Ficamos impressionado com a forma como conduzem o setor e o hospital”, disse Fritz.

 

Compartilhe Agora!