NOTÍCIAS

08/09/2020 19:04h
Geral

Vereador Enfermeiro Fritz volta a ressaltar sobre a participação da população no combate ao coronavírus

Vereador Enfermeiro Fritz volta a ressaltar sobre a participação da população no combate ao coronavírus

Na Sessão Ordinária desta terça-feira (8), que aconteceu de maneira on-line, os vereadores debateram sobre as ações promovidas para combater a disseminação do coronavírus, que já causou mais de 405 mortes e está com mais de 23 mil pessoas infectadas em todo o município, feitas para atender as demandas da população e da economia campo-grandense, buscando manter condições de manutenção de empregos e garantia de evitar um aumento da transmissibilidade do vírus.

De acordo com o vereador Enfermeiro Fritz (PSD), é preciso lembrar que há uma comissão composta por representantes da administração municipal, da sociedade civil organizada e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e autoridades sanitárias do Ministério Público Estadual (MPE) e da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul.

Ainda segundo ele, todas as ações apresentadas para a população de Campo Grande estão sendo discutidas e avaliadas por meio de números e dados que são apresentados por todas essas frentes de trabalho visando garantir a preservação da vida e a diminuição do número de pessoas contaminadas e internadas.

Durante comentário realizado na Sessão, o vereador Enfermeiro Fritz destacou a forma responsável e gradativa reinserção dos projetos culturais e sociais no município. “O nosso prefeito, de forma a preservar o controle social, tem recebido todas as partes e feito as concessões de acordo com esse comitê. É uma decisão colegiada, multi-institucional, em defesa da economia e da vida do cidadão campo-grandense”, explicou.

Apesar das ações dos representantes da sociedade, a própria comunidade precisa voltar a ter consciência sobre as ações para evitar a contaminação. Com um número alto de casos no município, a preocupação com a aglomeração de pessoas continua sendo um dos principais temas comentados. Fritz alertou também para o caso do número de turistas que se dirigiram aos principais centros turísticos existentes no Mato Grosso do Sul – Bonito, Jardim e Rio Negro -, além do número de festas realizadas em Campo Grande sem as devidas providências de distanciamento e precaução.

De acordo com levantamento da Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande (GCMCG), mais de 200 pessoas foram flagradas nas ruas após o toque de recolher, 26 estabelecimentos estavam abertos e houve denúncias de duas festas ocorrendo. Esses números se referem somente a madrugada entre os dias 7 e 8 de setembro. “Temos que ter uma contrapartida da população com relação as aglomerações. Tivemos um feriado prolongado e vimos que houve um recorde nas aglomerações. A nossa cultura ainda não permite relaxarmos com relação ao comportamento para diminuir a transmissibilidade”, disse o vereador Enfermeiro Fritz.

Apesar da taxa de transmissão no Mato Grosso do Sul estar abaixo de 1 ponto, ou seja, um indivíduo infecta somente mais uma, de acordo com dados do portal Covid-19 Analytics, o acúmulo várias pessoas em um mesmo lugar, ainda preocupa muito as autoridades. Para que a epidemia posa ser considerada controlada, essa taxa precisa estar abaixo de 1 ponto por duas semanas. Embora o número no estado estivesse com 0,97 pontos, o feriado da independência pode mudar esse cenário.

As precauções básicas de prevenção, como manter a higiene das mãos e dos produtos, o uso de máscaras de proteção e o distanciamento social continuam sendo as ações mais efetivas para evitar a transmissão.

Compartilhe Agora!