NOTÍCIAS

16/07/2020 18:11h
Geral

Contra a terceirização do serviço público, Fritz solicita que Governo do Estado não contrate OS

Contra a terceirização do serviço público, Fritz solicita que Governo do Estado não contrate OS

A contratação de empresas privadas feitas pelas administrações públicas para prestarem atendimento a comunidade, historicamente, não trazem qualquer benefício, seja econômico ou social, para a sociedade. Há relatos de que em estados como Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e até mesmo no Mato Grosso do Sul, as Organizações Sociais (OSs) oneraram as gestões e não apresentaram melhorias para as atividades. Esse foi o alerta feito pelo vereador Enfermeiro Fritz (PSD), na manhã desta quinta-feira (16), durante a Sessão Ordinária, na Câmara de Vereadores, quando tomou ciência do caso do Governo de Mato Grosso do Sul, que abriu o pregão eletrônico de n.º 011/2020 para a contratação de empresa especializada com o objetivo de promover a vigilância em escolas estaduais em todo o território sul-mato-grossense, ao custo de R$ 68 milhões.

A Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD), recebe as propostas até a data de hoje (16) para que a empresa vencedora preste serviços de locação, instalação, configuração, integração, operação, manutenção e fornecimento de centro de comando de operações de segurança, com sistemas de monitoramento, identificação e controle de acesso, com atendimento móvel e reposicionamento de bens.

“Quero fazer um alerta, principalmente aos vereadores do PSDB e aos vereadores que estão na luta em favor da segurança pública. Nós temos exemplos claros da ineficácia da terceirização na atividade-fim e esse vereador, na defesa da segurança pública, se posiciona com o intuito de conversarmos com o governador e com os secretários de Administração e Segurança Pública que não cometa esse erro”, disse Fritz.

Há pouco mais de um ano, o parlamentar campo-grandense fez uma denúncia da ação da Organização Social de Saúde (OSS) Instituto de Atenção Básica e Avançada de Saúde (IABAS), que gerencia a Central de Regulação do Estado sobre as condições de atendimento no local. Após as denúncias, mudanças foram realizadas e proporcionaram melhorias para a comunidade. “Infelizmente, tivemos que realizar essa ação para podermos ter alguma mudança. Agora imagine se não fizéssemos nada”, questiona.

No início deste ano, Fritz também intercedeu contra a votação de um projeto de lei que beneficiaria as OSs para prestação de serviços no município de Campo Grande. Desde o início do mandato, o vereador tem uma postura de garantir a valorização do servidor público, sem que haja qualquer interferência de instituições privadas na administração. “O servidor precisa ter condições para atender a população, tanto econômica quanto de insumos. A terceirização das atividades só gerará bônus para os donos das empresas, acabando com o serviço público”, destacou.

Compartilhe Agora!